O que é a páscoa?

 

PÁSCOA

O que é Páscoa? Deve o cristão celebrar a Páscoa? Todos os anos grande parte do mundo comemora a Páscoa; acredito eu, que a maior parte do povo não sabe o que é Páscoa.
A Páscoa é uma festa judaica instituída por Moisés atendendo as determinações do Altíssimo. Páscoa quer dizer: saída, passagem; e Moisés ordenou sua realização pela primeira vez e Israel a realizou no Egito na noite que antecedeu sua saída daquele país. Deus determinou até os elementos que deveriam compor a Páscoa: um cordeiro ou um cabrito sem mácula, de um ano, para ser sacrificado e assado no fogo o qual deveriam comer com pães asmos e ervas amargas, nada levedado poderia existir na Páscoa, nada que tivesse fermento. Deveria o povo estar com os lombos cingidos, sapato nos pés e o cajado na mão e deveria comer apressadamente (Êxodo 12: 1 a 14). É essa Páscoa que você conhece? Os judeus nunca deixaram de comemorar a Páscoa.
Hoje os não judeus comemoraram a Páscoa sem saber o significado e alem disso, muito diferente da que foi instituída por Deus, nela hoje há muitos chocolates em forma de ovo, o famoso coelhinho e bebidas.
Coelho no antigo Testamento era considerado imundo e nunca foi e nem poderia fazer parte da Páscoa. Com esses ingredientes essa páscoa está longe da verdadeira, eles jamais fizeram parte da páscoa que foi instituída por Deus para os filhos de Israel. A Páscoa não foi instituída para os outros povos, somente para Israel.
Os significados dos elementos da Páscoa: o cordeiro, sacrifício com derramamento de sangue, (comunhão com Deus) os pães asmos (sem fermento) a pureza e as ervas amargas lembra a servidão, escravidão e amargura. Após todo esse cerimonial deu-se a saída da servidão para uma pátria própria. Isso é a verdadeira Páscoa.
O sangue nos batentes das portas, um sinal que ali morava um servo do Altíssimo Deus. Para o judeu a Páscoa é muito importante. E o cristão, deve comemorar a páscoa?
Não encontro na Bíblia nenhuma ordem expressa para o cristão celebrar a Páscoa. A Bíblia diz em I Coríntios 5: 7 que Cristo é a nossa Páscoa e recomenda-nos a limpar do fermento velho. Examine o que está escrito: “Alimpai-vos, pois do fermento velho para que sejais uma nova massa, assim como estais sem fermento, porque Cristo, nossa Páscoa foi sacrificado por nós”. Para o cristão, Cristo é o Cordeiro Pascal.
Cristo, o Cordeiro sem mácula, de pureza incontestável provou o fel da amargura. (Mateus 27: 34) diz: “Deram-lhe a beber vinho misturado com fel, mas Ele, provando-o, não quis beber”. Na Páscoa estavam a salvo aqueles em cujas portas havia sinal de sangue. Para o cristão, havendo sinal de sangue na vida, estará com certeza livre da condenação.
Ele, Cristo, participando da sua última Páscoa, como homem judeu, aproveitou esse momento e instituiu a Santa Ceia e não recomendou para o cristão a celebração da Páscoa, mas disse que todas as vezes que participássemos da Santa Ceia estaríamos memorando sua morte (I Corint. 11:23 a 28) “Porque eu recebi do Senhor o que também vos ensinei: que o Senhor Jesus, na noite em que foi traído, tomou o pão; e, tendo dado graças, o partiu e disse: Tomai, comei; isto é o meu corpo que é partido por vós; fazei isto em memória de mim. Semelhantemente também, depois de cear, tomou o cálice, dizendo: Este cálice é o Novo Testamento no meu sangue; fazei isto, todas as vezes que beberdes, em memória de mim. Porque, todas as vezes que comerdes este pão e beberdes este cálice, anunciais a morte do Senhor, até que venha. Portanto, qualquer que comer este pão ou beber o cálice do Senhor, indignamente, será culpado do corpo e do sangue do Senhor. Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e assim coma deste pão, e beba deste cálice”. A Santa Ceia foi instituída para o Cristão e não a Páscoa. Ela trás a memória a morte de Cristo e nossa libertação por Ele através do sacrifício no Calvário.
E o tradicional “ovo de Páscoa” pode o cristão comer? O comércio vende todo tipo de chocolate e não vejo nada de mais o cristão se quiser comprá-lo, o formato do chocolate não importa, o cuidado que temos de ter é não participar de “ovos de Páscoa” adquiridos através de idolatria, sacrificados aos ídolos, a outros deuses, em quermesses, rifas etc.

 https://www.advarzeapta.com.br/